A VALE DIAGNÓSTICOS

É INFORMAÇÃO

LEIA MAIS SOBRE EXAMES

CONFIRA NOSSAS DICAS DE SAÚDE

FIQUE POR DENTRO DO VALE DIAGNÓSTICOS


Febre Maculosa: transmissão e prevenção

A febre maculosa, também conhecida como febre do carrapato, é uma doença infecciosa transmitida por carrapatos infectados. Essa doença é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii e pode ter graves consequências para a saúde humana se não for tratada adequadamente.
Neste artigo, exploraremos o que é a febre maculosa, como ela é transmitida e as medidas preventivas que podem ser tomadas para reduzir o risco de infecção.

Boa Leitura!

O que é a febre maculosa?

A febre maculosa é uma doença infecciosa febril aguda que afeta os seres humanos. Ela é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, que é transmitida aos seres humanos por meio da picada de carrapatos infectados.
Os carrapatos geralmente se alimentam de roedores, como ratos e gambás, e são portadores da bactéria. Quando uma pessoa é picada por um carrapato infectado, a bactéria pode ser transmitida e causar a infecção.

Formas de transmissão da febre maculosa:

A principal forma de transmissão da febre maculosa é através da picada de carrapatos infectados. Os carrapatos são encontrados em áreas com vegetação densa, como matas, florestas e áreas rurais. Durante atividades ao ar livre, como caminhadas, acampamentos ou mesmo ao passar por áreas com vegetação alta, os carrapatos podem se prender à pele humana e se alimentar de sangue, transmitindo a bactéria da febre maculosa.

Sintomas e complicações da febre maculosa:

Os sintomas iniciais da febre maculosa geralmente aparecem dentro de 2 a 14 dias após a picada do carrapato infectado. Os sintomas comuns incluem febre alta, dores de cabeça intensas, dores musculares, calafrios e erupção cutânea. A erupção cutânea pode começar como manchas rosadas ou vermelhas nas palmas das mãos e solas dos pés e se espalhar para outras partes do corpo.

Se não tratada, a febre maculosa pode levar a complicações graves, como danos aos órgãos, insuficiência renal, problemas respiratórios e até mesmo a morte. É importante procurar atendimento médico imediato se houver suspeita de infecção por febre maculosa.

A prevenção é fundamental para evitar a febre maculosa.

Aqui estão algumas medidas que podem ajudar a reduzir o risco de infecção:

  1. Use roupas protetoras: Ao passar por áreas com vegetação densa, use roupas de mangas compridas, calças compridas, sapatos fechados e chapéu. Isso ajudará a evitar que os carrapatos entrem em contato direto com a pele.
  2. Use repelentes de insetos: Aplique repelentes de insetos contendo DEET na pele exposta. Isso ajudará a afastar os carrapatos e reduzir as chances de picadas.
  3. Faça verificações regulares: Após passar por áreas potencialmente infestadas por carrapatos, verifique cuidadosamente o corpo em busca de carrapatos. Preste atenção especial em áreas como axilas, virilhas, couro cabeludo e atrás das orelhas.
  4. Remova carrapatos corretamente: Se você encontrar um carrapato preso à pele, remova-o corretamente usando uma pinça. Segure-o pela cabeça, próximo à pele, e puxe-o lentamente, aplicando uma pressão constante. Certifique-se de limpar a área da picada com álcool ou outro desinfetante.
  5. Evite áreas infestadas: Se possível, evite áreas conhecidas por terem uma alta incidência de carrapatos infectados. Se você precisar visitar essas áreas, tome precauções extras para se proteger.

A adoção de medidas preventivas adequadas é essencial para reduzir o risco de infecção. Use roupas protetoras, repelentes de insetos, faça verificações regulares em seu corpo e remova corretamente os carrapatos. Ao estar ciente dos sintomas e complicações da febre maculosa, você pode buscar tratamento médico rapidamente, se necessário. Lembre-se, a prevenção é a melhor forma de proteção contra essa doença negligenciada.

Compartilhar:

Últimas Publicações

31 de janeiro de 2024

Prazo para realização do exame toxicológico é prorrogado; veja o calendário

6 de fevereiro de 2024

Fevereiro Roxo e laranja.

25 de outubro de 2023

Vale na Mídia: Jornal Tribuna de Joanópolis

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER

© Copyright / 2023 • Vale Diagnóstico Laboratorial • Todos os direitos reservados – Desenvolvido por Hara Comunicação

Usamos cookies para nos permitir entender melhor como o site é usado. Ao continuar a usar este site, você concorda com esta política. Clique e saiba mais